quinta-feira, 16 de março de 2006

Soundtrack: Tchaikovsky, "Swan Lake"

Sou alguém com medo de ser tão auto suficiente quanto me julgam, e com medo de precisar de alguém além da conta.
Eu nunca soube fazer por mim mesma algo maior que usar meus pés, chorar, e sair procurando algum detalhe ou beleza que me pudesse dar uma dica de quem eu era.
Vejo pouco sentido em permanecer aqui, mas volto ao passado por um instante. E vejo ainda que esse pouco tem uma força tão grande, que se eu existo é por causa dele.
Daí vejo também todos os sorrisos, lágrimas e sentimentos contidos nesse "pouco",
Que como não bastasse ser só forte, é completo...

2 comentários:

Joaquim Amândio Santos disse...

interessante como seu post e meu poema parecem irmanados, não Nat?!

mais do que a lembrança, devemos apenas transportar connosco a saudade...

rosane disse...

Nossa querida que profundo esse post...Adorei ter passado aqui.
Bjsssss.