quarta-feira, 16 de maio de 2007

Da dor estática no lado de dentro:

Como minha alma está também nas tuas palavras, quando são lançadas e colidem comigo é alma².
Espaço insuficiente para tanto eu!
Aí ocorre uma explosão: lágrimas salgadas e meus lábios franzidos em queda livre até outra gravidade maior abraçar.

3 comentários:

alter disse...

o ministério da alter adverte: colocar 'www' e duas barras no endereço do blog causa erro 400
=*********

Nélia disse...

Caro(a)s Bloggers,


A NEGRA TINTA EDITORIAL tem o grato prazer de lançar a obra “CÂMARA ESCURA (revelação), do poeta Joaquim Amândio Santos, com prefácio de António Lobo Xavier.

Sendo esta obra mais um trabalho nascido de um escritor cuja carreira foi lançada na blogosfera, a exemplo das edições previstas e possíveis no futuro próximo desta editora, será importante contarmos com a honra da presença de bloggers nas diversas acções de lançamento da obra.

Nesse sentido, solicitávamos indicação de morada ou preferência por receber o convite por mail para negratinta@gmail.com, bem como qual dos eventos escolhem para nos honrar com a sua presença.

Lançamento e Apresentações:

31 de Maio Funchal
8 de Junho Penafiel
14 de Junho FNAC Norteshopping, Porto
28 de Junho FNAC Chiado, Lisboa
5 de Julho FNAC Coimbra


Aproveitámos ainda para solicitar que qualquer manuscrito que entendam colocar à consideração desta editora para possível publicação, seja enviado por este mail, ao meu cuidado, estando previsto editarmos até 4 obras, nascidas na blogosfera, até Março de 2008.

Saudações Literárias,

Nélia Maria Pereira
Edições e Comunicação
NEGRA TINTA EDITORIAL

Ni disse...

Se a dor é estática, nem mexer, ela consegue. E se a dor não mexe, ela não aumenta.

Dor aumentada é dor na alma.

Dor física dói e passa, só aumenta se não houver remédio e nem sorriso. Se diminui, é porque o pior já passou.

Se não aumenta e nem diminui, vira lágrima. Essa é uma fórmula química que não nos foi ensinada, todo mundo aprende sozinho. E se aprende é porque chora, e se chora, é porque dói. Em algum lugar dói, quase sempre é na alma. Porque dor que dói no corpo, todo mundo vê

E dor que dói no lado de dentro, só faz mesmo
doer.