quinta-feira, 31 de julho de 2008

Pequena,

Isso é a coisa mais desconcertante do mundo. E de algum jeito eu sabia, sabia que quando tivesse de novo algo a dizer seria pra você. Nem que fosse só com sutilezas...
Desconcerta porque em outros tempos eu escreveria assim, à mão mesmo, páginas aos montes, até que ela ficasse vermelha. Entregaria pessoalmente, só pra você, num jeito de te dedicar o Vermelho em mim, afirmando por esse gesto que é só sua a compreensão do que a gente viveu até aqui. Como se o que a gente viveu fosse apenas nosso e ponto: .
Desconcerta e liberta afirmar que não. E escrevo pra quem quiser saber...
Flor, eu via a gente se refletindo uma na outra num acordo puro e aquilo envolvia até meu jeito de falar com os outros, quando falava sorrindo. Se eu te disse naquele domingo que precisava sempre recorrer ao passado pra qualquer manifestação de Alívio conseguir viver no agora, Flor, eu via a gente construindo um quebra-cabeças perfeito e as últimas peças estão quase encaixadas.
Não, não sinto, de forma alguma, que nossa história vá terminar: acordo puro, mútuo e tão lírico, que insinua eternidade sempre que você sobe o elevador do prédio, chegando ou indo. O que nossa história me fala, então, é que me guiei até você pra falar dos ciclos e construir pontes entre mim, você e aqueles dois. Pra te ceder um pouco de paz...
Agora eu entendo que você não foi embora antes pelo mesmo motivo. Eu acordava sempre sozinha e desacreditando, lembra?! É possível que não, porque você não me permitia desacreditar. Nossa história não termina e a gente é fração da mesma coisa.
E deixamos, juntas, de ser promessa pra ser Início (de qualquer coisa, sussurro por aí. E você é tão abrigo que dá para transcender - da promessa morta ao Início de qualquer coisa, desde que inquieta e musicada.)

2 comentários:

O Profeta disse...

Majestosa e altivamente submissa
Uma árvore curva-se à lagoa
Encontrei um arco-íris perdido na terra
Este canto não pára até que a alma doa


Convido-te a olhar os sentires que emanam do altar do Sol


Boa semana


Mágico beijo

Priscila Petrarca disse...

Como gosto de ler o que tu escreves! Como eu gostaria de ter este talento.. belíssimo! te adicionei à minha lista de blogs favoritos. beijos.